Pages

7 de julho de 2014

Resenha: Kamigami no Asobi ... Sim, outro!


Olá, pessoas! Como estão? O post de hoje é sobre um anime que me deixou órfã ultimamente. Kamigami no Asobi acabou e eu gostei tanto dele que vim fazer um resenha. Como sempre vamos começar com a sinopse:

A história gira em torno da heroína Kusanagi Yui, que foi ordenada por Zeus, um deus e o diretor da escola que ele criou, para ensinar o significado do amor aos jovens e belos deuses. A razão pelo qual ele faz isso é para cancelar os efeitos negativos do enfraquecimento do vínculo entre o mundo dos deuses e o mundo dos humanos. (sinopse Anitube)
 A sinopse já explica tudo! Ou Não. Zeus (o deus dos deuses) percebeu que os outros deuses estavam muito distantes dos humanos e resolveu ensiná-los sobre seu coração. E é ai que a protagonista entra. O que me chamou atenção no primeiro episódio (alerta spoiler! Wait! Todo esse post tem spoiler, então não me culpem) é que a Yui entra no porão, deposito, ou sei lá o que é aquilo, e encontra uma espada, já que pratica esgrima ela fica encantada com objeto. Este que começa a brilhar e de repente a guria está numa sala completamente diferente, e quando encontra alguém para questionar seu paradeiro, ou a pessoa é rude, que é o caso do Takeru Totsuka ou não sabe absolutamente nada! O que te prende no primeiro episódio é isso, você tanto quanto a personagem principal, quer saber o que diabos está acontecendo.

Achei esse anime super divertido, tem sim seus momentos de drama, mas a comédia predomina! Estava sentindo falta de assistir algo nesse estilo. É bem sessão da tarde, porém não impede de se emocionar e rir bastante. Não espere uma grande história, como disse é bem filme sessão da tarde. Te diverte, mas não muda sua vida. Agora vamos avaliar os personagens, que não são muitos, então acho que dá para comentar um pouco sobre cada um.

Yui Kusanagi

A nossa heroína é a típica água com açúcar, mas é suportável. Amo esse jeito impulsivo dela e maneira otimista de ver a vida (sério eu gostaria de ser assim, mas sou mal humorada por natureza ¬¬). Acredito que por ter o coração puro (ela foi criada em um santuário, então é ela mais ''pura'' do que a maioria das garotas de sua idade) ela foi escolhida por Zeus para ensinar os deuses a entender o coração humano. Acredito que foi colocada muita responsabilidade nas costas da coitada, já que se ela não conseguisse ensinar aos deuses todos ficariam presos naquela dimensão. Então pontos para a coragem e bravura da Yui mais uma heroína que eu gostei. (Já são duas ue \0/)

Apollon Agana Belea

Deus do Sol, muito bem combinando com sua personalidade iluminada e radiante. Ele é o cara animado, carismático, mas quando dá para ser depressivo ninguém o segura. Apollon é o típico príncipe encantado dos Otome Games. Ele é gentil, corajoso e lindo de morrer. Confesso que apesar de achar o personagem meio fútil, após o episódio 09 (eu acho) ele ganhou meu coração.

Takeru Totsuka

Deus japonês do Mar. No começo o achei um porre de chato. Ele vivia chamando a Yui de erva daninha (coitada!) e sendo grosso com ela. Odeio personagens assim. Mas conforme o tempo foi passando (na real foi em um episódio inteiro) Takeru descobre que tem interesses em comum com a nossa querida daninha e ele se torna super protetor, mais como um irmão mais velho. Falando em irmão ele adora seu irmão Tsukito. (Relação essa quase obsessiva.) Depois que salva Yui, (e ficou gaterrímo depois da transformação de Deus) Takeru entrou para os meus favoritos. Ele é o tipo esportista, esquentado e gosta de animais fofos (aaaaah *-*)

Tsukito Totsuka

Deus japonês da Lua. Nosso querido Tsukito é extremante calmo, raramente expressa suas emoções e tem a mania de anotar TUDO o que acontece e o que as pessoas falam. Quase passou despercebido na série se não fosse por um episódio em que Loki prende ele e a Yui com um laço. (Não vou contar mais ú.ú)

Balder Hringhorni

Deus nórdico da Luz. É um fofo, mas super atrapalhado. Vive caindo e derrubando coisas, mas ele tem um dom que foi concedido por sua mãe, ele não pode se machucar ou morrer. Balder é caidinho pela Yui, percebemos isso em vários momentos, mas a lerdinha se faz que nem é com ela para tirar casquinha de todos (ta isso eu inventei, porque se eu fosse a Yui faria isso, hahaha).


Como deus da Luz, Balder também pode se transforma no Deus da Destruição, e as vezes isso cai em sua personalizando o fazendo mudar e ter acessos de raiva e até querer machucar quem se aproxima da Yui. Tirando o fato que ele pode destruir o mundo, Balder é um dos meus favoritos. Quem não quer um deus fofo, lindo, romântico e completamente (e literalmente também) caído por você?

Loki Laevatein

Deus nórdico do Fogo. Loki é travesso, vive fazendo brincadeiras sem graça (ás vezes bem engraçadas) e acaba sacaneando todo mundo. Ele tem uma relação obsessiva com o Balder (mais que os irmãos Totsuka). E depois que ele descobre os sentimentos do amigo para com a Yui ele se torna extremamente ciumento pensando até em fazer mal a ela, mas com seu jeitinho turma da Xuxa, nossa heroína consegue ganhar também o coração dele. Não tanto quanto os outros, mas ta valendo. Confesso que tinha medo do Loki no início. Esse visual de bobo da corte, mais as brincadeiras de mal gosto, mais suas expressões raivosas me faziam pensar: quem diabos criou esse personagem como possível parceiro em um jogo? Mas vendo a amizade dele com o Thor e o Balder, e rindo de algumas de suas peripécias, me faz guardar um lugarzinho no meu coração de fã só pra ele.

Thor Megingjard

Deus nórdico do Trovão. Apesar de ser O Thor, esse lindo personagem não foi muito bem aproveitado no anime. Ele é sempre caladão e só faz algo quando é realmente importante. Ele também não tem muito entrosamento com a heroína. Mas eu adoro o Thor. O visual, os olhos e o fato dele sempre observar para depois agir.

Dionísio Thyrsos

Deus grego do vinho e comércio (sim existiam deuses até pra isso). Didi (apelido do Apollon) é um charme. Ele me lembra aqueles piratas, que apesar de saquear e matar, tem um charme irresistível e a mocinha não consegue não dar pra ele. Sua personalidade é divertida, ele é tranquilo e na dele. Não gosta de ser mandando, nem de fazer nada. Quando o assunto é o amor, Dionísio é um mestre. Ele é irmão do Apollon e sobrinho de Hades (na história do anime).

Zeus Keraunos

Deus grego do céu e do trovão. Confesso que não vou muito com a cara do Zeus nesse anime. Ele age como um tirano, como se fosse o deus da verdade (hahaha deus da verdade, entendeu?). Ele também tem uma versão criança. Como no Japão tudo tem que ser fofo, ele se transforma em um menino. Prefiro ele assim.

Mas enfim. Apesar de parecer indestrutível, tirano e chato pra c*** ele pensa no futuro da humanidade e dos deuses.

Anubis Ma'at

Deus Egípcio dos Mortos.  Anubis é uma divindade tímido que raramente aparece em público e sempre se esconde nas sombras. Apesar de sua timidez, ele tem um lado curioso. Ele fala palavras únicas que só Thoth pode entender. Só confia Thoth no início, mas se abre, mais tarde, até o resto. Ele gosta de pendurar em torno de animais muito, porque ele se sente mais perto deles e eles não têm pecado. Ele geralmente passa o seu tempo a explorar fora ou ficar na biblioteca com Thoth. (Tirei da Wikipedia)


Bom o Anubis tem a aparência de gato, e por não saber o que ele era, porque ele não fala e ninguém o chama pelo nome até o episódio 10, sempre que o via pensava: que porra é essa? Ele é um fofo, gente. Estou até pensando em adotá-lo.



Hades Aidoneus 

Deus grego do submundo (ou inferno para os mais íntimos, hahaha) Um dos meus favoritos, vocês já devem saber o porque. Ele é solitário, com um pesar e passado triste. Também sendo governando o  inferno imaginamos como sua vida é alegre. Ele é tio do Apollon e Dionísio e também irmão mais velho de Zeus. Ele ama coisas doces (fofo) e observar as estrelas. Devido aos rancores realizadas pelos mortos no submundo, Hades ganhou uma maldição que faz com que cause desgraça por onde passa. Apesar de ser frio por fora, Hades é um amor por dentro. Ah, e vamos lembrar que ele é dublado pelo Daisuke Ono que tem uma lista extensa dublando personagens maravilhosos como o Sebastian de Kuroshitsuji (e por ser gostoso também).

Thoth (Toto) Caduceus 

Deus egípcio da sabedoria. O MEU FAVORITO! Por quê? Essa cena. 
Cara toda vez que ele fazia isso eu ficava: porque você faz isso? Mas também que vontade de ser a Yui nessa hora. Deus da sabedoria e da criação e responsável pelo despertar do mundo. Ele é responsável pela liderança e é um tutor na escola. Mesmo sendo muito na dele, graças a Yui e os outros acaba se metendo na confusão deles. E o faz com maestria. Ele é o típico professo chato, exigindo sempre o máximo de seus alunos. (mesmo eles sendo deuses de bilhões de anos e já sabendo quase tudo, sobre tudo). Ele ama milho, é muito orgulhoso e confiante, sabe tudo sobre o universo, então nem tente ter uma conversa com ele. Sua personalidade é fodonica, mas de um jeito bom. Ele parece muito interessado sobre o aspecto da humanidade e vive perguntando a Yui sobre as atitudes dela e dos humanos. Geenteee não sei ao certo porque eu amo o Thoth, mas ele é incrível para mim.
Adeus deuses eu fico com toda essa sabedoria.

Agora um compilado com todas as cenas da parede. Tirando a do beijo, todas as imagens são do anime.

Para aproveitar Kamigami no Asobi, você precisa ter a mente aberta, não se apegar aos detalhes e somente se divertir. É o propósito do anime. Apesar dos inúmeros defeitos, achei a animação muito bem feita, os efeitos visuais esplêndidos e personagens carismáticos. Esse anime entra para minha lista de favoritos inesquecíveis e com nota 07 (sim mais uma!). Espero que tenha curtido a resenha, assista e depois comenta ai sua opinião. E para fechar com chave de ouro as melhores cenas de Kamigami para tirar quaisquer dúvidas que você tenha sobre assistir ou não o anime. Beijos


 renata massa