Pages

2 de agosto de 2013

E o Nosso Grande Problema com a Moda


É difícil você ser original hoje em dia. Na verdade acho que sempre foi. A sociedade e mídia sempre expõe o que você tem que ser e como deve se vestir, e quando você aparece com algo diferente logo te criticam.
Se vestir bem é muito legal, mas nem sempre a gente acerta. Eu sou assim. Tem dias que não estou a fim de me vestir e saio na rua de qualquer jeito. Arrependo-me logo que vejo aqueles olhares estranhos das pessoas tipo: ‘’urgh!’’. Mas gente, ninguém é obrigado a estar sempre bem vestido 24hrs. Nem as famosas que são nossa inspiração estão sempre bem vestidas.

Existem pessoas que já nascem com senso de moda e outras não. Eu por exemplo, até os meus dez anos fui vestida pela minha mãe com as típicas roupas menininha. Vestidos fofos, laços e sapatos de boneca. Na minha pré-adolescência eu já escolhia algumas peças, mas ainda com a influência da minha Mama. Lá pros meus 15, 16 anos, na minha época ‘’roqueira’’, era a minha velha calça jeans verde desbotada que eu usava para tudo. E quando eu digo tudo é tudo mesmo. De velórios a casamentos. E minha cor era a cor de abobora. Eu usava em tudo, de esmalte a cor das roupas, e era a única cor que eu usava, de resto tudo preto.

Uma coisa que me influenciou muito foi o fato de eu sempre ganhar roupas da minha irmã. E não era uma peça ou outra, era tipo, o guarda-roupas inteiro. Minha irmã mais velha, Karen, sempre amou comprar roupas e como ela é baixinha (e eu também ¬¬) as roupas dela cabiam quase que perfeitamente em mim, então ela me dava todas as peças que ela queria ou não cabiam mais nela. Com isso fui sendo influenciada pelo jeito dela de se vestir, que é mais neutro, com cores claras, tons pastéis.

Hoje em dia tenho uma mistura, eu tenho peças que minha irmã me deu, mas uso conforme a minha personalidade está agora. E claro os meus acessórios ajudam bastante.


O importante sobre a moda é que ela deve expressar quem você é. Independente do que seja. É bom você se inspirar em tal atriz, cantora ou modelo, mas a copiar o estilo todo em você não dá certo. Seguir a tendência também não dá muito certo. Nem tudo que fica bem na passarela fica bem em você. A palavra de ordem é: bom senso. Com ele você pode usar de tudo um pouco sem se sentir uma palhaço de circo.  
 renata massa