Pages

25 de novembro de 2012

My Little Princess



Fazia um tempo que eu não via um filme que me desse vontade de fazer uma postagem comentando sobre ele. Há uns dias eu estava vendo TV e achei esse filme, My Little Princess. Assim que terminei de assistir fiquei chocada e maravilhava ao mesmo tempo.Vamos do começo, com a sinopse que achei aqui.

Hanna e Violetta formam uma dupla invulgar: uma mãe esquiva e uma menina à procura de amor maternal, uma artista caprichosa e uma modelo contrariada. Quando Hanna pergunta à filha se quer ser seu modelo, a vida de Violetta vira-se do avesso. Até então, vivia com a sua meiga avó. Após uma infância banal, torna-se numa musa da cena parisiense na moda…







Não achei sinopse melhor, mas enfim. Hanna, mãe da personagem principal é uma fotógrafa que está em uma fase ''pouco criativa'' de sua carreira. Ela pede para que sua filha, Violeta, de dez anos pose para ela. As fotos saem maravilhosas, Violeta é uma linda menina e com um rosto super expressivo. Até ai tudo bem. Mas as coisas começam a ficar feias quando Hanna pede a Violeta que pose nua. Depois que as fotos são publicadas, Violeta vira um sucesso, mas sua vida começa a mudar drasticamente. Nem todos veem as fotos de sua mãe como ''arte'' e começam a chamá-la de prostituta mirim. O filme mostra como Violeta fica perambulando entre a infância e a vida adulta, às vezes surtando com a mãe e não querendo mais tirar fotos como aquelas, mas voltando atrás algumas vezes e fazendo assim um circulo vicioso. Algumas cenas dão até a entender que Violeta tivera envolvimento sexual naquela época. Hanna é uma traste como mãe, a mulher é relapsa, egoísta, fria e pensa que o fazia realmente era arte. A única boazinha da história é a vovó, e ela morre.


O filme já foi bem chocante em si, agora o que me deixou mais chocada foi saber que a história do filme é real! Isso mesmo. Esse filme foi dirigido por ninguém mais que a atriz Eva Ionesco, a Violeta na vida real. Quando você lê a opinião de Eva sobre sua história percebe que o buraco é bem mais embaixo e com certeza aconteceu muito mais coisa do que ela divulga no filme.
















É terrível pensar que existem mães como a de Eva. Sabe se lá que mais coisas horríveis aconteceram a essa menina enquanto crescia. Hoje ela é uma adulta, mas podemos perceber por suas palavras o quanto rancor ela guarda de sua mãe. É realmente triste.



Sobre o filme eu digo para não esperar grande coisa. É auto biográfico  então bem parado e deixa algumas pontas soltas. Mas para quem quer conhecer mais sobre a vida de Eva, ter uma ideia de como foi sua vida, é uma boa dar uma conferida.


 renata massa