Pages

8 de agosto de 2012

To de volta...! E Lolita!


Olá minhas crianças, (tem alguém que ainda acessa esse blog?) depois de alguns meses, acho, sumida eu voltei. 0/ Não posso dizer que sempre postarei porque minha net é uma merda, minha casa esta em obra, estou de volta à escola e eu sou a pessoa mais preguiçosa desse mundo.

Para quem não sabe, eu sou um escritora vagabunda. E sim, bota vagaba nisso. Eu escrevia histórias e postava em um site o Nyah Fanfiction pra quem não conhece. Pois bem, eu quero, pretendo, voltar a escrever; continuar algumas histórias que eu terminei e postar novas, por isso estou dedicando meu tempo livre a escrever. Já que estava de bobeira ''sem nada pra fazer'', resolvi postar alguma coisa para vocês.



Falando em escrever, eu vou deixar para vocês, como primeiro post de volta, um livro do qual eu sou APAIXONADA. Ganhei recentemente da minha amiga, Sarah, mas eu já o li diversas vezes.
Lolita é um dos livros que mais me fascinaram. Ele é obra do escritor Vladimir Nabokov e conta a história de um escritor que é loucamente apaixonado por uma menina de doze anos, filha de sua senhoria. Sim pode parecer...grotesco. Mas sem dúvidas Lolita se trata de uma tragica história de amor. Louca, mas uma história de amor. Vamos a resenha.

'' Sinopse: Irreverente e refinado, este é um dos romances mais célebres de todos os tempos. É também uma aventura intelectual que não deixa ninguém indiferente, um relato apaixonado de uma sensualidade alucinada, uma autópsia implacável do modo de vida americano. De um lado, um homem de meia-idade, obsessivo e cínico. De outro, uma garota de doze anos, perversamente ingênua. A química se faz e dá origem a uma obra-prima da literatura do nosso século. Lolita é chocante, desafia tabus, escandaliza. O livro foi incorporado ao imaginário coletivo da modernidade, e até o nome da personagem tornou-se um substantivo corrente, provas do alcance e da genialidade do autor. ''

O que me deixa encantada é a forma como Humbert ama e é obcecado por Lolita. Toda a trama é envolvente. Para mim esse autor é um gênio. Eu como quero ser psicologa, então esse livro foi um prato cheio. Viajar pela mente de H. H. é no minímo fascinante. Amo a maneira como expressa única e verdadeiramente suas emoções. O livro é basicamente um diário. Ou uma confissão. Talvez, os dois.

(Essa é a capa do meu.)

Sem dúvidas Lolita é um livro que entrou para história, por ser polêmico e muito ousado para sua época. Publicado pela primeirva vez em Paris 1955, mas só veio ser reconhecido pelo mundo ao ser publicado nos Estados Unidos em 1958 depois de superar diversar dificuldades. 
Sem dúvidas nenhuma o livro se trata de um caso de pedofilia, do qual eu NUNCA, jamais iria defender. Mas tenho que admitir que é sem dúvidas a história de amor, mais apaixonada, obcecada, trágica, irônica e desesperada que já li.

Nesse site aqui, que é maravilho, tem a resenha do livro e os dois primeiros capítulos para quem se interessar pela obra. Na minha opinião vale muita a pena e cada um tira suas próprias conclusões.
Lolita foi um sucesso tão grande que deu origem a dois filmes. 


O primeiro de 1962, do qual procurei loucamente para achar e achei. O primeiro filme e bem rapido, não na duração, mas ao contar a história. E é em preto e branco 0/ O que mais me chamou a atenção, foi na atuação da Lolita. Muito mais refinada e linda. Por causa da época o filme ficou bem light. Gostei mais do final desse. Não vou contar o final, por que senão vai estragar.


O segundo filme foi  o de 1997. Esse já me pareceu mais próximo do livro, apesar de nenhum dos dois livros explicar muito a vida de H. H. antes de conhecer a Lou, como no livro. Achei esse filme mais picante. Eles aproveitaram bem mais as cenas quentes, que ficaram muito boas na minha opinião. E como eu disse prefiro a Lolita do primeiro filme, não que essa não seja linda, mas ficou bem mais moleca, o que as vezes chega a irritar. Como nas cenas do carros. As vezes dava vontade de jogar ela pela janela.
E na minha opinião a Ninfeta que H. H. procurava, em sua visão, era a menina com jeito de mulher ou assim tenta se passar por mulher. Uma magia única que só uma Ninfeta possui. Bem, haha, essa foi a visão que eu tive.

Mas enfim, as duas obras ficaram fabulosas, e assim que eu puder faço um posto com o link para download dos dois filmes.

É isso. Lolita até hoje gera grande polêmica e discussão e eu acho que isso que o autor pretendia ao escrever o livro. Deixar uma mensagem clara para a sociedade. Espero que quem leia consiga captá-la. Se alguém estiver lendo isso, saiba que o blog está de volta. O abandonei às moscas, mas já estou tratando de limpá-lo e arrumar tudinho. Boa noite, (são 23:48 aqui), leiam o livro é divino até o próximo post.
Beijos
 renata massa